Esporte: pára-quedas. Vamos?

0
De repente...acordei com uma vontade enorme de me desafiar.
A rotina é cansativa, e temos a tendência de nos acomodar com o que não incomoda.
Morria de medo de altura, quis saltar pra acabar com isso. Porque não? - pensei, enquanto pesquisava escolas confiáveis para saber o que é adrenalina de verdade. O que de pior poderia acontecer, além de um acidente (estamos sujeitos a isso em qualquer lugar), seria ter uma péssima experiência, ou até mesmo amarelar lá em cima e querer descer o mais rápido possível sem conseguir saltar.
E o que nos move, senão nossas curiosidades e experiências?
Você vive ou sobrevive? - foram as perguntas que fiz para mim mesma.

Chega de mimimi, vamos ao que realmente interessa. O salto.


As 9 da manhã, estava em Boituva, saltei pela escola  Queda Livre com os instrutores Kaio Parra e Kauê Parra. Duas pessoas incríveis, que me ajudaram a respirar fundo e enfim, sentir o que eu tanto esperava.
Ter tomado a decisão de saltar foi umas das minhas melhores escolhas na vida, não há dinheiro que pague sentir aquele turbilhão de sensações.
Quando você finalmente decide saltar, é inevitável imaginar como será do começo ao fim, lembro que dormi apenas 4 hrs, pois passei a madrugada vendo vídeos no youtube de saltos. Todas as chances de tragédias, passaram pela minha mente, e eu ficava parada olhando para o céu, esperando chegar minha vez.
Entramos no avião, entrei primeiro na esperança de me sentar no fundo e ser a última a saltar...quando já estavamos há uns 15 minutos de vôo, eis que o Kaio me diz: vamos Rê, você será a primeira. realmente não consigo descrever o que senti nesse momento.
Achei que ele fosse contar..1...2...3 vamos! Mas a contagem foi na minha mente, não cheguei no número 2 e pasmem! Lá estava eu, a moça que tinha medo de alturas...em queda livre por alguns segundos!
Céu azul, estava um dia lindo, muitas nuvens, muito vento e lá fora somente a paisagem do Google earth! rs.
Explicar com palavras é muito diferente, imagina que a minha reação seria chorar, gritar por socorro, me sentir mal..mas...para o meu espanto, eu estava lá, sorrindo tanto que a lágrima era de felicidade por ter conseguido vencer o meu medo, eu ria, gargalhava, gritava: pqp, eu consegui! eu consegui!
Fizemos um loops no paraquedas, a sensação é de tontura e indescritível, e ao pousar a minha vontade era de subir novamente e saltar mais umas 10 vezes!
Se você chegou até aqui, é porque se interessou pelo salto, e a minha dica para todos é: salte!!! Mas salte o quanto antes! Vá hoje, amanhã, quando quiser e puder. Presenteie quem você ama com um salto. Garanto: é uma sensação única, que todos deveriam ter.

video

0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Dê sua opinião.